• Hub Education

Tecnologia: Uma das principais habilidades do futuro

Atualizado: Mar 23

Todos os profissionais se preocupam com as habilidades do futuro que serão requisitadas nos próximos anos, especialmente por conta do constante avanço que é possível perceber no mercado. Da mesma forma, todos eles sabem que a tecnologia está entre elas, traduzindo, na verdade, o conhecimento técnico sobre essa nova inteligência e a habilidade de aplica-la nas mais diversas situações.


Muito mais do que apenas entender como funciona um novo celular ou computador, se faz necessário — para conseguir crescer na carreira — estar constantemente atualizado sobre todas as novas plataformas e ferramentas que podem, de alguma forma, influenciar em seu negócio. Neste contexto, a tecnologia pode aparecer como um site, um gadget, um programa ou, até mesmo, um novo concorrente que surge para realizar a tal disrupção do mercado.


Por conta de todos esses pontos que a tecnologia é vista, sem dúvida, como uma das principais habilidades do futuro. É ela que ditará o processo de trabalho dos próximos anos, assim como a forma como este será feito e quem o executará. Fechar os olhos para tal transformação é, além de arriscado, ignorar o principal fator de evolução da atualidade.


Entre os que optaram por seguir desviando a visão de tal fato, são inúmeros os cases que resultaram em lucros menores, perda da liderança de mercado, esquecimento da população e, inclusive, falência.


Por esses e outros motivos, o evento FTI Summit’19 terá como tema “O Profissional da década 20-30”, com palestras e apresentações focadas especialmente nessa discussão. Se ainda não entendeu ao certo a importância disso tudo, ou precisa demais informações para se atualizar, continue neste texto e faça sua inscrição no evento.


O mercado de trabalho

Para entender a importância da tecnologia dentro da sociedade atual e, principalmente, seu efeito dentro da mesma, um bom exemplo a se analisar é o mercado de trabalho. Em todos os ambientes de uma empresa — independente de seu tamanho —, se faz possível entender como a tecnologia influencia o dia a dia dos trabalhadores e o porquê de ser considerada uma das principais habilidades do futuro.


Se atentando a todos os passos, é possível perceber que, desde o começo, a experiência como um todo foi modificada. A contratação está diferente: a vaga é postada no LinkedIn, o contato é feito por e-mail ou WhatsApp, a entrevista pode ser realizada por Skype. Se bobear, até o pagamento é feito por PayPal. Este é um exemplo clássico e óbvio do motivo que um profissional de recursos humanos, por exemplo, precisa estar em constante atualização tecnológica.


Se a situação acima não for suficiente, é possível apresentar outras. Nos dias de hoje não se precisa mais estar na empresa para trabalhar. A tendência é, na realidade, que cada vez menos os colaboradores precisem estar, fisicamente, no ambiente de trabalho, visto que o custo é muito maior e a qualidade de vida menor. Pense bem, se você sabe utilizar a tecnologia para entregar os resultados a seu contratante — mesmo sentado no sofá de sua casa —, por que precisa estar lá fisicamente para ser um bom funcionário?


As Habilidades do Futuro

Por conta dessa constante transformação do mercado de trabalho, as competências requeridas pelas companhias mudaram, se adequando a essa nova realidade. Através deste pensamento surgiram as tais habilidades do futuro, que nada mais são que os talentos necessários, nos próximos anos, para que os profissionais consigam se destacar neste tão concorrido ambiente.


Procurando pela internet você encontrará, muito provavelmente, uma infinidade de competências tidas como necessárias para a próxima década, mas algumas irão se repetir em quase todas as listas. Criatividade, resolução de problemas, inteligência emocional, gestão de pessoas, pensamento crítico e negociação. Esses são apenas alguns dos assuntos que você deverá ter em mente para prosperar de forma mais constante em sua carreira.


Ainda assim, da mesma forma que a tecnologia, essas não são consideradas as habilidades do futuro simplesmente porque alguém quis, mas sim pelo fato de todas envolverem processos de raciocínio lógico e que, de alguma forma, levem a uma tomada de decisão que pode, sim, ser subjetiva. São todas competências que, por mais evoluída que a tecnologia esteja, ela não conseguirá se equiparar aos humanos.


A Concorrência

Obviamente que não somente você está buscando crescer na carreira, mas também todos aqueles que se encontram trabalhando. Assim, existe uma enorme concorrência dentro do mercado de trabalho, especialmente em momentos como os de hoje, com tantos desempregados no país. Dessa forma, qualquer vaga postada apresenta uma infinidade de candidatos.


Se colocando no lugar de empresas e recrutadores, se faz necessário entender então a situação. Você posta uma vaga, muitas pessoas se candidatam, você escolhe a melhor, não? Pois bem, na lógica tudo faz sentido, mas na prática a situação é diferente, especialmente por conta do alto grau de competências apresentado pelos trabalhadores atuais.


Graduação já se tornou algo básico, qualquer vaga necessita. Inglês e espanhol estão quase lá, até os que não precisam colocam como obrigatoriedade, apenas para buscar os melhores. MBA, Pós Graduação, intercâmbio? Muito jovem de 25 anos já apresenta os três, além dos dois citados acima, obviamente.


Sendo assim, se faz necessário pedir mais para, somente então, conseguir determinar, de fato, qual o melhor candidato. Com esse pensamento, aliado às necessidades do mercado, surgem as tais habilidades do futuro, definindo as competências necessárias não somente para o momento atual, mas para os próximos 10 ou 20 anos da empresa.

Os Avanços Tecnológicos

Dentro de todo este contexto, também é de extrema importância entender que os avanços tecnológicos vistos nos últimos anos interferem, diretamente, na forma como se trabalha. Quase nada mais é feito de forma analógica, assim como há novas ferramentas para realizar tarefas que, muito provavelmente, você nem saiba que precisa realizar.


Com isso em mente, se faz possível compreender a importância de estar não somente antenado, mas também capacitado a utilizar tais plataformas, softwares e dispositivos. O profissional do presente já vive à base de toda essa tecnologia, então é mais do que prudente prever que o do futuro assim continuará. Dominar todos esses artefatos deixou de ser uma opção, ou ainda um diferencial, para se tornar uma obrigação, um elemento básico para profissionais de praticamente qualquer segmento.


É neste ponto em que se encontra o fator pelo qual, para a grande maioria das empresas, o domínio da tecnologia é considerado uma das principais habilidades do futuro. Os profissionais da próxima década precisam entender as tecnologias da próxima década. De preferência, antes até de elas serem lançadas.


A aplicação da Tecnologia no Ambiente de Trabalho

Muito mais importante que entender os conceitos, saber tudo da teoria, ou decorar os nomes, atalhos e funcionalidades de qualquer ferramenta, está o saber o que fazer com ela. De forma mais direta e aplicável, as empresas buscam profissionais que não somente entendam as plataformas e gadgets, mas que também saibam aproveita-los em sua máxima performance, trazendo à companhia ganhos de tempo e dinheiro.


Com isso, a parte do aprendizado se resume a apenas uma das etapas de atualização de um trabalhador, ficando para a prática o mais importante. Adaptando tudo isso a um exemplo mais palpável, é como saber que existe o Excel, saber que ele faz planilhas, contas e possui fórmulas, mas não conseguir utilizá-lo para fazer uma tabela dinâmica e, a partir dai, definir os próximos passos de sua empresa. Basicamente, este é um conhecimento nulo para qualquer corporação.


Sendo assim, com o objetivo de se atualizar e se manter pronto para os desafios dos próximos anos, profissionais das mais diversas áreas devem mergulhar de cabeça neste mundo da tecnologia. É preciso aprender, praticar, errar e tentar de novo. Àqueles que se recusarem a embarcar nessa viagem, o futuro tende a ser bem mais difícil e desafiador, especialmente na hora de encontrar vagas que os agradem.


A tecnologia não é uma das habilidades do futuro à toa

Cada vez mais será perceptível que, independente da profissão escolhida, o domínio da tecnologia será uma exigência básica para se poder, de fato, entrar no mercado de trabalho. Do estagiário ao CEO, todos devem ter a capacidade de tirar o que de melhor essas novas ferramentas têm a oferecer, mesmo que sua formação em nada tenha a ver com esse meio.


Como pode-se perceber, as habilidades do futuro têm um motivo para serem assim consideradas. Os profissionais devem sim buscar aprimora-las o mais rápido possível, já que em um mercado competitivo como o de hoje, quem antes se atualiza, antes se destaca.



Se você trabalha em uma grande empresa e deseja atualizar seu conhecimento, ou ainda se pretende ficar a par das novidades do mercado para se recolocar profissionalmente, o FTI Summit ’19 é para você. O evento, que como o próprio nome sugere, é focado em Futuro, Tendências e Inovações, discutirá este ano sobre o profissional das décadas 20-30, as habilidades necessárias e sua área de atuação.


O evento ocorrerá no dia 12 de setembro, em Paulínia/SP, e contará com a presença de diversos nomes da área, como Beatriz Bottesi — Marketing Manager do Instagram — José Salibi Neto — fundador do HSM e autor do livro Gestão do Amanhã — entre outros. Para saber mais sobre os palestrantes e realizar sua inscrição, acesse o site do FTI Summit ’19.

© 2023 por Hub Education.

Comunidade de educação continuada.

Siga a gente:

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Instagram Icon